Produtor de Fire Force revela Curiosidades da Produção do Anime

Produtor de Fire Force revela Curiosidades da Produção do Anime

A Funimation entrevistou Kensuke Tateishi, que é o produtor do anime de Fire Force, e obviamente a conversa foi toda em volta do anime.

Então aqui neste post eu vou resumir os pontos mais interessantes da entrevista ok, não vou traduzir ela por inteiro. Se for do seu interesse ler ela completa, você terá que botar um VPN no seu navegador, pois o site da Funimation é bloqueado fora dos EUA.

Vamos lá!

Segundo Tateishi, o anime de Fire Force foi planejado antes mesmo do primeiro capítulo do mangá ter saído, segundo ele ‘‘Assim que o primeiro capítulo foi publicado na Weekly Shonen Magazine. Quando ouvimos pela primeira vez do conselho editorial que a serialização de Ohkubo-sensei estava começando, nosso objetivo era transformá-la em um anime. Isso é o quanto ele é atraente como autor”.

Em seguida ele fala que obviamente dependia do conteúdo do mangá, eles estavam animados pela nova série dele e quando eles leram o primeiro capítulo ficaram aliviados e animados, então partiram para a parceria de produção.

Ele fala: “Primeiro tivemos que estabelecer nossa relação comercial até certo ponto, e olhando para meus (antigos) e-mails, começamos a procurar uma empresa de produção no início de 2016. Já se passaram quatro anos desde o início do primeiro capítulo. Isso é muito tempo (risos).”

 

Perguntaram a ele sobre sua responsabilidade como produtor representando o departamento da detentora dos direitos de publicação, e ele disse isso:

”…É dito que criar uma versão em anime (de um mangá/LN), apenas faz dinheiro para a editora, mas não é assim (risos), eu realizo vários aperfeiçoamentos para que todo mundo no comitê de produção consiga lucro.’

Basicamente o que ele disse foi que todas as empresas que pagam pela produção do anime tem que lucrar, só a editora não adianta de nada, eles fazem o anime para vender e lucrar com o anime.

Ep 3 de Fire Force virá Modificado

Em outra parte da entrevista, ele diz um pouco sobre Shingeki no Kyojin também, ele fala que para a 3º temporada de Shingeki, eles se aproximaram da NHK porque queriam atingir mais casas, e isso fez com que Shingeki tivesse mais views em serviços de streaming.

E foi aí que ele notou como exposição é muito importante. Então para Fire Force eles estão disponibilizando no maior número possível de vias.

Em relação a serviços de streaming estrangeiros ele disse que é igualmente importante, e que eles aceleraram a disponibilidade dos episódios, e isso fez com que as visualizações aumentassem drasticamente.

Então é, temos mais um produtor confirmando que os números que eles ganham fora do Japão são mega importantes.

Comentando Fire Force Ep 1

Sobre o anime ser split cour, perguntaram se foi sempre planejado separar o anime em duas temporadas e ele disse o seguinte:

”Eu não diria que foi ‘sempre’ planejado desta forma, exatamente, porém isso foi decidido antes da primeira temporada ter ido ao ar.”

”Temos uma série de interessados com os quais realizamos vendas antes da transmissão (da 1º temporada), e já tínhamos bastante material pronto para exibir naquela época. Foi extremamente bem recebido. Como tal, acabamos decidindo no meio da produção que poderíamos avançar com uma segunda temporada”.

No comitê de produção de Fire Force, estão a americana Funimation e a Chinesa Bilibili. Ele disse que recebeu pedidos de que a série fosse o mais longa possível, e que por eles terem um bom cronograma de produção e terem começado cedo, foram capazes de entregar a segunda temporada agora.


Compartilhe!!