Megumi – Mangá baseado em fatos Reais

Megumi - Mangá baseado em fatos Reais

Megumi – Mangá baseado em fatos Reais

Eu estava de boa na internet olhando o twitter quando vi uma notícia sobre um novo filme que anunciaram que vão produzir.

O que me chamou atenção nessa notícia é que o filme será baseado em fatos reais, no caso, de japoneses que foram sequestrados por norte-coreanos.

E ai eu fiquei… norte-coreanos sequestravam japoneses? E comecei a ler a história toda, em particular a história de Megumi Yokota.

O que rolou:

Megumi - Mangá baseado em fatos Reais

No dia 15 de Novembro de 1977, Megumi Yokota, que tinha 13 anos na época, foi sequestrada enquanto andava de casa para a escola por agentes da Coreia do Norte.

Ela foi colocada em um barco e levada até a Coreia do Norte, em um local onde espiões eram treinados. Lá ensinaram a ela o idioma coreano para que ela pudesse treinar espiões norte-coreanos sobre os costumes japoneses. Pelo menos mais 12 japoneses foram abduzidos da mesma forma por norte-coreanos, além de sul-coreanos, subindo o número para 16.

E enquanto isso os pais de Megumi ficaram abalados. Foi apenas em 2002 que a Coreia do Norte admitiu que Megumi Yokota, entre outros, foram sequestrados pelo país, mas informou que ela cometeu suicídio e que haviam enviado as cinzas dela de volta ao Japão, mas testes de DNA feitos no Japão não confirmaram que as cinzas eram realmente dela, e até hoje seus pais acreditam que ela possa estar viva.

A Coreia do Norte diz que Yokota morreu em 2004, de depressão, no dia 14 de Dezembro.

Não só os pais dela, mas acredita-se no Japão que ela esteja viva. O caso ganhou novos capítulos em 2011, 2012, 2014 e 2017.

Em 2011, uma revista da Coreia do Sul informou que um livro de 2005 de residentes em Pyongyang listou uma mulher chamada ”Kim Eun-gong” que possuía a mesma data de aniversário de Yokota.

Foi descoberto depois que essa mulher poderia ser a filha de Yokota, na época com 24 anos.

Em 2012 foi reportado que a Coreia do Norte mantinha Kim sob forte vigia, e que a Coreia do Norte planejava usar a filha de Yokota como uma ”carta de negociações com o Japão”.

Em Março de 2014, os pais de Yokota puderam conhecer a neta pela primeira vez, porém isso foi feito em um país neutro, sob exigências da Coreia do Norte, e o encontro foi na Mongólia.

Em 2017, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, em discurso na Assembleia Geral das Nações Unidas, citou o caso de Yokota numa série de acusações contra a Coreia do Norte, a mãe de Yokota disse que ficou surpresa com isso, mas que foi ótimo, que ela é realmente grata a Trump por trazer o caso novamente.

Como vocês devem imaginar, um caso desse ganhou a mídia, filme, músicas, documentários, incluindo um documentário norte-americano de 2006 chamado ”Abduction: The Megumi Yokota Story”.

E ganhou um mangá e anime.

O mangá foi publicado entre 2004 e 2005 e sua história é sobre os últimos dias de Megumi na sua cidade natal com seus pais. O mangá conta com 2 volumes, 14 capítulos no total.

Os pais de Megumi foram os responsáveis pela história, enquanto Moto Souichi foi o responsável pela arte.

E em 2008, foi lançado um anime baseado no mangá.

O anime possui apenas 1 episódio que foi lançado em DVD mas ele também foi lançado de forma gratuita pela internet para download.

Abaixo tem um documentário em Japonês do caso:

Anime:

E nesta semana anunciaram a produção de um novo filme, porém o filme não vai se focar apenas na história de Yokota Megumi, e sim nos japoneses que foram abduzidos pela Coreia do Norte e não retornaram ao Japão.

As gravações irão começar no mês que vem (Março), o diretor é o Sho Nobushi que disse no evento na quinta que ele espera que esse filme compartilhe a agonia que as famílias dos abduzidos sentem. Ele acrescentou que quer ajudar a resolver o problema enquanto as famílias ainda estão em forma.

Pais de Megumi Yokota

Shigeo Iizuka é o irmão mais velho do abduzido Yaeko Taguchi. Ele disse a repórteres que muitos membros das famílias dos abduzidos estão envelhecendo e não podem aguentar mais tempo.

Ele expressou esperança de que o filme aumente a conscientização do público sobre o assunto e ajude a trazer o retorno de seus entes queridos.

As filmagens estão programadas para acontecer na prefeitura de Akita, no norte de Tóquio, e em outros locais.

Os organizadores esperam lançar o filme em junho.


Apoie a Você Sabia Anime pelo PayPal para ter mais posts!

Curta nossa Page no Facebook, no Instagram e siga o Hoss no Twitter

Compre na Amazon pelos Botões abaixo ou por este Link e ajude a VSA