Ken Akamatsu, autor de Love Hina, Defende liberdade de Expressão em Mangás

Ken Akamatsu, autor de Love Hina, Defende liberdade de Expressão em Mangás

O mangaká Ken Akamatsu publicou em seu twitter o que rolou quando ele foi convidado a falar na câmara dos conselheiros do Japão, o assunto era como ajudar a indústria dos mangás a melhorar no exterior.

Isso foi o que ele teve para dizer:

”Fui convidado este mês para a Câmara dos Conselheiros, onde um membro da Direita me perguntou ‘para o mangá japonês sobreviver no mundo, que tipo de política seria necessária?’, eu disse no meu ponto de vista ‘antes de tudo e inegavelmente, liberdade de expressão. Em comparação com outros países, a liberdade de criatividade do Japão é seu forte. No entanto, com mais plataformas e empresas estrangeiras se tornando um oligopólio, eu não quero que obras japonesas sejam reguladas por normas estrangeiras'”.

Ken está preocupado em como o mundo ocidental está, por censurar muitas coisas por ser considerado ”ofensivo”, e que isso acabe chegando em mangás e animes do Japão, já que cada vez mais empresas estrangeiras estão chegando na produção de animes.

”Se a gente puder fazer isso, a Indústria japonesa de mangás terá garantia de 10 anos”.

Segundo Ken, ao falar isso lá no conselho, os membros concordaram com ele, de que tem que proteger as obras japonesas.

Eu realmente espero que os mangakás continuem tendo sua liberdade para produzir as histórias que queiram.


Compartilhe!!