Insiders da Indústria de Animes Compartilham Opinião sobre a Netflix

Insiders da Indústria de Animes Compartilham Opinião sobre a Netflix

O jornal Tokyo Keizai publicou um artigo sobre a relação que a Netflix está tendo com a produção de animes japoneses. Para isso, a Tokyo Keizai entrevistou uma certa quantidade de insiders da Indústria que revelaram algumas informações.

Um gerente que faz parte de uma empresa que fornece anime para a Netflix disse que se o anime for um sucesso, é uma vitória para a Netflix, mas se for um fracasso, é uma vitória para a produtora do anime.

Isso porque a Netflix compra os direitos de um anime para que não precise pagar royalties, não importa quantas views o anime receba na plataforma.

Segundo uma outra pessoa, a Netflix não revela o número de visualizações para todos os parceiros, o que faz se tornar difícil negociar outros produtos por preços diferentes.

A Netflix também lida principalmente com acordos de streaming, o que significa que há muitos casos em que a produtora tem dificuldade em vender os direitos de mercadorias, jogos, discos e outras formas de mídia. Este é um problema para uma indústria que depende fortemente das franquias de mix de mídia como formas complementares de receita.

A direção de uma produtora reclamou que “porque o número de pessoas que vêem o anime através do streaming é limitado, ele não se tornou um sucesso”. Um informante de uma empresa diferente comentou o seguinte: “Teria sido difícil para Kimetsu no Yaiba se tornar o grande sucesso que foi se só fosse distribuído através do streaming”.

Porém nem tudo é reclamação, outra pessoa diz que as conexões que estão sendo feitas são boas, conexões entre artistas e talentos globais com criadores de animes; outra coisa é o pagamento, uma outra pessoa comenta que um título grande consegue um pagamento que fica entre 50 e 70 milhões de ienes por episódio.

E existe o medo de produções Chinesas e Coreanas, não se sabe se a Netflix vai investir em animes para sempre, e produções desses dois países tem se tornado de maior qualidade ao longo do tempo, então pode ocorrer da Netflix um dia passar a ignorar animes japoneses e ir pros Chineses e Coreanos.

Mas enfim, o que vocês acham?


Hoss

Hoss é o criador da Você Sabia Anime, formado em Design, está estudando japonês, talvez coreano, está treinando desenho em uma mesa e começou a fazer lives no Youtube

%d blogueiros gostam disto: