Estúdio Doga Kobo mostra seu carinho por Oshi no Ko

Estúdio Doga Kobo mostra seu carinho por Oshi no Ko

O estúdio Doga Kobo é o responsável pela adaptação para anime do mangá Oshi no Ko, de Aka Akasaka. Com duração de 90 minutos, o anime de Oshi no Ko teve um grande impacto mundial, e isso graças ao incrível trabalho da staff do anime, e é deles que vamos falar hoje.

Esse post contém spoilers do primeiro episódio de Oshi no Ko

Estúdio Doga Kobo mostra seu carinho por Oshi no Ko

Logo no primeiro episódio, nós podemos ver como o diretor Daisuke Hiramaki intensifica o cenário para retratar o retorno de Ai aos palcos após dar à luz filhos gêmeos.

Seu enquadramento parece melhor aqui, dando um aspecto físico à distância entre os artistas e a indústria e destacando a diferença entre aquela realidade fria e o produto polido que é apresentado para as pessoas.

estúdio doga kobo

Quando falamos desse episódio em si, a maior mudança ocorre na cadeira de diretor. Depois de um primeiro tempo principalmente com o storyboard de Hiramaki, a diretora assistente da série Chao Nekotomi assume o papel de storyboarder durante todo o segundo tempo do episódio.

Os storyboards de Nekotami capturam rapidamente o relacionamento manipulador de Ai com a câmera, mas é o uso das cores que mais se destaca logo de cara.

Um de seus principais papéis nessa adaptação para anime é fornecer scripts coloridos, algo semelhante a um storyboard colorido ou pranchetas conceituais como diretrizes para toda a equipe, definindo o clima pretendido de cada cena por meio das próprias cores.

estúdio doga kobo

À medida que o anime se move em direção aos efeitos digitais, desempenhando um papel maior em sua estética, papéis como esse se tornam mais predominantes.

Uma vez que Nekotomi assume como storyboarder e diretora de unidade também, ela é capaz de contrastar habilmente as cores mais frias dos bastidores com um local de gravação artificialmente brilhante.

estúdio doga kobo

Quando Ai é esfaqueada por um fã louco, todo esse segmento é tão deslumbrante quanto revoltante, contrastando beleza e detalhes horríveis em vários aspectos.

A paleta de Nekotomi tingida de vermelho com o sangue de Ai e as outras expressões detalhadas por Kappe, a diretora chefe de animação, tornando-se cada vez mais distorcidas pela dor.

estúdio doga kobo

Esse momento doloroso é ilustrado perfeitamente pelo estúdio Doga Kobo, já que o estúdio também é rico em animadores habilidosos. À medida que a vida de Ai desaparece, ela percebe que seu amor era real, algo que era mais claro para o público do que para si mesma.

Em outra sequência impressionante que eleva o material original, o simples visual dos olhos escuros das estrelas representa a sede de vingança de Aqua depois de perceber que o perseguidor deve ter alguém dando informações sobre a Ai.

Podemos considerar esse primeiro episódio uma excelente adaptação do material original. Não podemos negar que Oshi no Ko é o anime do momento em que muitas pessoas estão ansiosas pelos próximos episódios.

Fonte: SakugaBlog

Leia Mais posts na Você Sabia Anime