Política – Japão discute retirada de Mosaicos em Conteúdo Adulto

Politica - Japão discute retirada de Mosaicos em Conteúdo Adulto

Política – Japão discute retirada de Mosaicos em Conteúdo Adulto

A lei de censura japonesa para conteúdo pornográfico (filmes adultos, animes e mangás hentais) está sob revisão pelos políticos japoneses, e pode mudar a lei.

Existe um argumento de que a censura da pornografia pode ser removida enquanto houver consentimento.

No Japão, por lei, conteúdo adulto deve ser censurado, normalmente com mosaicos, isso inclui fotos, filmes, animes, mangás hentais etc, mas isso pode vir a mudar.

Isso afetará personagens 2D que não existem e atores de conteúdo pornográfico, porém conteúdo real envolvendo menores de idade e aqueles que não derem seu consentimento deverão manter a censura.

(Como assim menores de idade reais? Japão?).

Abaixo está uma análise da situação pelo On Takahashi:

Você pode ler todo o assunto no twitter dele ou o resumo abaixo;

Os políticos que desejam alterar o Código Penal 175 estão atualmente discutindo suas opções com a polícia e outras partes. Embora isso pareça uma grande vitória para aqueles que querem ver pixels e mosaicos removidos do pornô e hentai japoneses, essa pode ser uma batalha difícil.

O maior obstáculo é se as empresas realmente iriam implantar as mudanças, pois o PTA (Associação de Pais e Professores) Japonês é incrivelmente forte e suas vozes são bem ouvidas na mídia.

Provavelmente a primeira voz a se manifestar contra a abolição da censura virá da PTA. A situação é complicada porque em hentais temos Shotas e Lolis e isso pode ser usado de arma por eles.

Isso pode tornar o ”assassinato de reputação” incrivelmente fácil no Japão, qualquer um que apareça lutando pela ”liberdade de expressão” será condenado e criticado nas redes sociais, e dificilmente pais irão apoiar para que apareça uma vagina 2D sem censura em hentais.

Para os políticos isso pode ser um suicídio na vida política, sendo visto dando suporte aos ”pervertidos” que querem pornografia infantil sem censura (a mídia vai focar em Shotas e Lolis para os títulos).

Enquanto nos Estados Unidos a liberdade de expressão é algo grande, no Japão suprimir sua expressão faz parte da cultura.

Em todas as esferas da vida japonesa há coisas que se deve e não se deve dizer. Nós nos referimos a isso como “lendo o ar”. Para ser um “bom” cidadão do Japão, é preciso saber o que eles devem dizer em diferentes situações. Isso significa que a “censura” está enraizada na cultura japonesa.

Digamos que a lei realmente seja mudada, nada garante que as empresas vão realmente lançar pornografia sem censura, além disso a PTA e outras organizações, tendo ”perdido a batalha” na esfera política, irão atacar as empresas.

As 3 maiores distribuidoras de hentai no Japão (DMM, Melonbooks e Toranoana), possuem negócios ”limpos” e parent companies. Basta uma “carta de protesto” ou mídia social bem organizada que explode na página do Twitter da empresa ou na mídia, para assustar os acionistas e membros do conselho a não lançar hentai sem censura. O Japão é um país MUITO sensível à imagem pública.

Para terem ideia, todo o time Toyota Verblitz, de rugby, foi banido inteiramente porque UM cara foi pego fumando um baseado.

O Lado dos Atores Pornôs

Outra coisa que as pessoas não consideram são os atores e atrizes pornôs, muitos deles são amáveis e sorriem todo o tempo, mas nem todos queriam aquele trabalho. Dívidas e outras situações podem ter levado eles para aquela escolha.

Existe um movimento que busca que os vídeos de atores pornôs aposentados sejam retirados da Indústria. Como a busca de imagens está mega fácil na internet atualmente, muitas ex-atrizes pornôs sofrem doxxing quando começam uma nova vida longe do pornô.

(Eu cheguei a postar, no site antigo, casos de ex-atrizes pornôs que recebiam hate online quando se casavam, quando tinham filhos, etc).

A indústria pornô e as empresas obviamente lutaram contra isso. Eles acreditam que qualquer pornografia feita nunca deve ser excluída. Mas muitas das mulheres que concordaram em aparecer na pornografia nem sempre estavam em uma situação financeira para dizer não.

Então corre o risco das atrizes não quererem que os mosaicos em seus filmes sejam retirados, e corre o risco (caso a lei passe) de que as empresas obriguem as atrizes a dar o consentimento, o que geraria escândalos e ações judiciais.

Taro Yamada não aceita doações, pois ele não quer basear suas decisões em ”retornar favores”, então caso você queira apoiar ele, entre no canal do Youtube dele, se inscreva e assista os seus vídeos, essa é a única ajuda financeira que ele recebe de pessoas.

O que vocês acham do assunto?


Apoie a Você Sabia Anime pelo nosso Catarse ou doando diretamente pelo Paypal!

Page no FacebookMeu Perfil no TwitterNosso Instagram

Ao comprar Mangás/Novels ou qualquer coisa na Amazon nós recebemos uma parte, pode nos apoiar desta forma =) Arigas!!!