Filme de Konosuba acusado de ser transfóbico nos EUA

Filme de Konosuba acusado de ser transfóbico nos EUA

Filme de Konosuba acusado de ser transfóbico nos EUA

O filme de Konosuba, Kurenai no Densetsu vai estrear nos cinemas dos EUA no dia 12 de Novembro, e parece que por conta da opinião do site Gamespot acabou gerando uma ”polêmica” na internet.

O site Gamespot acusa o filme de ser transfóbico, por conta de piadas envolvendo Sylvia, personagem que aparece no filme.

A vilã do filme é Sylvia, uma Chimera, o que significa que ela tem partes femininas e masculinas e isso cria situações engraçadas em relação a Kazuma, que a principio gosta do visual dela (já que por fora parece uma mulher, mas ela tem partes masculinas, e vocês conhecem o Kazuma).

Filme de Konosuba acusado de ser transfóbico nos EUA

Um trecho da análise do filme de Konosuba pela Gamespot:

Tudo vem à tona quando Kazuma e seu grupo conhecem Sylvia, a principal antagonista do filme. Sylvia gosta imediatamente de Kazuma e – da maneira típica de vilão – tenta atraí-lo para o lado dela, prometendo tratá-lo com o respeito que ele merece. Ansioso para escapar de suas inúteis companheiras de equipe e começar uma vida de luxo com o personagem mais curvilíneo que ele já encontrou, Kazuma inicialmente aceita a proposta e Sylvia o trata com a gentileza que prometeu; ela o aceita, falhas e tudo. No entanto, a melodia de Kazuma muda ao aprender que Sylvia possui anatomia masculina (o filme empresta a definição de quimera para fornecer uma explicação fantástica para Sylvia, que nasceu biologicamente como homem, mas se identifica como mulher e, portanto, está passando por uma mudança de sexo), e os membros de seu grupo imediatamente o aceitam de volta, compartilhando sua repulsa por Sylvia. Toda a cena sai profundamente transfóbico.

Você não pode aplicar essa fórmula a piadas sobre raça, sexo ou gênero sem parecer discriminatório. E ainda, Legend of Crimson estupidamente se esforça, de qualquer maneira, dando início à representação tradicional de personagens trans e travestis no anime como base para seu antagonista – uma “armadilha” (Trap) que engana os homens a se apaixonarem por eles porque são muito nojentos para amor – e depois tentar interpretar esse retrato como uma piada. Não é nada engraçado, e cria um sentimento profundamente desconfortável que permeia a maior parte da segunda metade do filme, arruinando praticamente toda a boa vontade que Kazuma tenta obter ao aceitar Megumin, apesar de sua inutilidade.

Bem, o que vocês acham? No final ele chegou a dar nota 4 pro filme de Konosuba e botou as ”piadas transfóbicas” como um dos motivos.

A grande maioria dos comentários que cheguei a ver (inclusive do site da Gamespot), não concorda com a opinião da pessoa que escreveu o review, até algumas pessoas que fazem parte (ao menos que se dizem fazer) da comunidade LGBT não concordam com a analise. Alguns citam a parte do personagem ter nascido daquela forma, o que diferencia um pouco.

Outro ponto BASTANTE engraçado do motivo da nota baixa e que o filme foca no Kazuma e na Megumin e deixa Aqua e Darkness mais de lado.

Isso mostra que a pessoa que escreveu a análise não entende nada de Konosuba, visto que o filme adapta o Volume 5, que é o arco principal da Megumin, na Light Novel de tempos em tempos temos arcos que vão focar em um personagem ou em outro, por exemplo, já tivemos arco da Darkness no anime, e depois teremos mais arcos da Megumin, Darkness, etc.

Enfim, comentem o que vocês acham.

Arigas a Micael Okamura pela dica


Quer MAIS posts de Konosuba? Clique Aqui!!

Apoie a Você Sabia Anime pelo nosso Catarse ou doando diretamente pelo Paypal!

Page no FacebookMeu Perfil no TwitterNosso Instagram

Ao comprar Mangás/Novels ou qualquer coisa na Amazon nós recebemos uma parte, pode nos apoiar desta forma =) Arigas!!!