Curiosidades sobre The Promised Neverland pelo editor do Mangá

Curiosidades sobre The Promised Neverland pelo editor do Mangá

Curiosidades sobre The Promised Neverland pelo editor do Mangá

Suguru Sugita deu uma entrevista para o site Livedoor News. Caso você não saiba, ele é o editor do mangá e atual anime da temporada de Inverno 2019, The Promised Neverland.

Nesta entrevista ele revelou algumas coisas bacanas e muitas curiosidades, abaixo tem um resumo da entrevista que pode ser lida aqui.

Curiosidades sobre The Promised Neverland pelo editor do Mangá

Sugita diz que conheceu Shirai Kaiu (autor do mangá) no inverno de 2013, quando ele ainda era o editor de Toriko. Shirai então foi até a Shueisha e perguntou se eles podiam ver o seu storyboard.

Naquele dia Shirai veio de Gifu até a Shueisha com 15 capítulos, totalizando 300 páginas.

Sugita diz que aqueles 15 capítulos não foram usados diretamente no mangá final, mas ele diz que o conteúdo daqueles 15 capítulos em comparação ao mangá vai basicamente até o volume 5.

Ao ver o storyboard, Sugita viu que Shirai sabia desenhar, mas ao perguntar se ele tinha confiança em sua arte, Shirai respondeu: ”Eu não tenho muita”, e com esta reposta e pensando que o cronograma seria difícil por conta do tipo de história, ele decidiu chamar outra pessoa para desenhar.

Shirai então trabalhou no storyboard por 1 ano, até chegar na forma que conhecemos, e eles levaram 1 ano para encontrar um artista pro mangá.

Nesse tempo eles mostraram o storyboard para vários candidatos que podiam desenhar o mangá, mas receberam respostas do tipo ”Não é muito Jump”, ”É sombrio”, ”A arte é complicada”; outra coisa que afastava os ilustradores era que Shirai era um iniciante sem nenhum tipo de prêmio ou reconhecimento, não importava se a história era interessante, era um grande risco.

Eles receberam não de cerca de 8 ou 9 pessoas, e por conta disso eles decidiram dar resultados a Shirai, e decidiram publicar alguns one-shots. Um deles, ”Ashley Gate no Yukue”, foi publicado na Jump+ em 2015 com arte de Rickey, era parecido com Neverland, pois os dois eram histórias de fuga.

Ashley Gate no Yukue

Após isso, Sugita perguntou a Shirai quais eram seus artistas favoritos, e o nome de Posuka apareceu na lista do autor. Eles enviaram uma e-mail para ela, que havia acabado de terminar um trabalho, então foi no tempo certo.

Porém a Jump queria saber se eles tinham uma boa compatibilidade, e por conta disso fizeram um one-shot chamado ”Poppy no Negai”, que teve boa recepção, então eles receberam luz verde pra trabalhar em Neverland.

Curiosidades sobre The Promised Neverland pelo editor do Mangá

Do tempo que Shirai trouxe o storyboard pela primeira vez pra Jump até Neverland ser oficialmente publicado, levou 3 anos.

Ao ser perguntado se algo mudou na história nesse período, Sugita respondeu que originalmente The Promised Neverland era mais trágico.

Trágico como? Tinham mais cenas chocantes e mais pessoas morriam, Sugita disse que se esse tipo de elemento for usado cria impacto, mas se é usado demais isso se torna o motivo principal de venda, Sugita disse que eles não podem fazer isso na Jump, além de deixar o mangá chato, ele falou que esses elementos chocantes precisavam ser usados no capítulo 1 para ditar o tom, mas que após isso eles mal usariam cenas chocantes.

Curiosidades sobre The Promised Neverland pelo editor do Mangá

Sobre o protagonista ser uma garota, isso foi decidido desde o começo, eles tentaram uma vez transformar Emma em um garoto, mas Shirai sentiu que era melhor deixar Emma como garota e Sugita acreditou nele nisso e foram em frente.

Quando perguntado sobre se o mangá vai terminar com 20 volumes, Sugita disse que apesar dele não saber dizer isso com certeza, eles estão indo para o fim da história com toda velocidade.

via @iceemperor_mh

Considere Comprar Mangás e Novels na Amazon e Apoie a Você Sabia Anime


 

Nos siga e Compartilhe
follow subscribe - Curiosidades sobre The Promised Neverland pelo editor do Mangá0